Amazonas

A Bacia Amazônica

A Bacia Amazônica possui uma área de drenagem de cerca de 6.112.000 Km e ocupa uma área de quase 42% da superfície de todo o território nacional. Uma curiosidade é que a maior rede hidrográfica do mundo é a da Bacia Amazônica que conta com uma área de drenagem de cerca de 6 x 106 km e que se prolonga dos Andes até chegar ao Oceano Atlântico.

Bacia Amazônica – Curso da Água

O principal curso de água da Bacia Amazônica é o rio Amazonas que possui uma extensão de 6.570 km e que tem a sua origem em território peruano, ele nasce no riacho Lauricocha. No começo o seu percurso é feito em quedas, nos primeiros 45 km, formando assim as lagoas Santa Anna, Patarcocha, Nieveurco, Cablocacha, Yanacocha e Tinquincocha.

Depois que esse rio escoa no Lago Lauricocha passa a ser conhecido como Marañon, isso ainda nos Andes em que tem pequenas contribuições e em seguida atravessa o Pongo de Manseriché chegando assim a sua foz no Oceano Atlântico. A entrada no Brasil se dá pela confluência com o rio Javari perto de Tabatinga em que passa a ser chamado de Solimões. Após haver a confluência com o rio Negro ela se torna então o rio Amazonas.

Perto de Manaus o rio se bifurca com o Paraná do Careiro e chega a uma largura de 1.500m e uma profundidade de 35m. O Baixo Amazonas é o local que fica entre a confluência do Rio Negro e a

Região próxima as ilhas.

Regime de Duas Cheias
Devido a sua posição geográfica que é quase paralela ao Equador o regime de chuvas do Amazonas é influenciado por dois máximos de pluviosidade dos equinócios de forma que o seu regime fluvial é um regime composto de duas cheias. Isso se deve pelo fato de essa bacia ter afluentes nos dois hemisférios do planeta.

Rios da Bacia Amazônica

Dentre os rios que formam a Bacia Amazônica estão o Amazonas, Solimões, Negro, Xingu, Tapajós, Jurema, Madeira, Purus, Branco, Juruá, Trombetas, Uatumã e Mamoré. As nascentes dessa grande bacia hidrográfica estão na Venezuela, Peru, Colômbia e Bolívia. Já no Brasil essa bacia está presente nos Estados do Pará, Amazonas, Amapá, Roraima, Rondônia, Acre e Mato Grosso. Pelo fato de ser atravessado pela linha do Equador esse rio tem afluentes nos dois hemisférios.

Os afluentes que mais se destacam na margem esquerda da bacia são o Negro, Japurá e Trombetas, já no lado direito o destaque fica para os rios Purus, Madeira, Juruá, Tapajós e Xingu.

Chuvas na Bacia Amazônica

Essa bacia sofre com a sazonalidade das chuvas, elas começam entre nos meses de novembro e dezembro na região sul do Equador e após alguns meses passam a se estender por 4 ou 5 meses.

O Rio Amazonas

A extensão desse rio é de 6.500km e ele é tido como responsável por cerca de 20% de toda a água doce que é despejada todos os anos nos oceanos. O Amazonas é com certeza o maior rio do mundo, entretanto, ele não é o mais longo. Sua característica principal é ser um rio de planície e dessa forma possui baixa declinividade.

A largura média é de 4 a 5 km, porém, em alguns trechos ela chega a alcançar mais de 50km. Um navio de grande porte pode navegar até Manaus, que é a capital do Amazonas, já uma embarcação menor que tenha até seis metros de calado pode chegar até a cidade de peruana de Iquitos.

Rios de Águas Barrentas

O rio Amazonas possui vários afluentes e dentre eles estão alguns de águas barrentas ou brancas como também são chamados pela população local. Esses rios possuem águas claras ou águas escuras. O rio Madeira assim como o próprio Amazonas, tem uma cor escura devido aos sedimentos que possuem no fundo. Esses sedimentos são bastante nutritivos de forma que são rios que possuem grande produtividade.

Rios de Águas Claras

Dentre os rios que tem águas claras estão o Xingu, o Trombetas e o Tapajós que possuem suas nascentes nos planaltos do Brasil e das Guianas. As águas quase transparentes são resultado das corredeiras e quedas d’água dos trechos médio e alto dos rios. Os rios acabam drenando áreas muito grandes e que possuem muita erosão de forma que a sua água é alcalina. Uma curiosidade e que nesse tipo de rio se pode ver os peixes enquanto se pesca.

Rios de Água Escuras e Sua Origem

Como tem muita areia depositada na planície, a Bacia Amazônica possui rios de água preta. Pelos seus solos arenosos que possuem poucos nutrientes esses rios são considerados como os mais puros quimicamente. Uma comparação básica é da água desse solo com a água destilada.

O rio Negro é um dos principais contribuintes do rio Amazonas e também o segundo mais volumoso do mundo. O seu nome vem da sua cor que é tão escura quanto chá preto. Com suas características de ser bastante ácido nas suas águas não tem mosquitos o que é muito bom para os pescadores.

Igapó

A mata inundada recebe o nome de Igapó, essa inundação acontece sazonalmente. Trata-se de uma grande extensão de floresta que é inundada todos os anos pelas águas dos rios e assim forma os igarapés. Em termos de extensão essa área inundada corresponde a apenas 2% do total da área das florestas, entretanto, representa uma área maior que a Inglaterra.

Mesmo ficando mergulhada embaixo de até 10m de água por 5 a 7 meses por ano a vegetação do Igapó está sempre exuberante. Não foi somente a vegetação que estabeleceu formas de se adaptar a essa condição. Os animais desenvolveram adaptações especiais para poderem viver em regiões inundadas.

Frutos e Sementes Para Peixes

Diferente do resto do mundo, nos igapós da Amazônia, aproximadamente 200 espécies de peixes se alimentam de frutos e sementes que caem das árvores de várzea que se frutificam. É uma espécie de pomar natural. A Bacia Amazônica é um lugar em que existe uma grande variedade de espécies de plantas e animais. É lá que está a maior diversidade de peixes do mundo, algo entre 2.500 e 3.000 espécies.

A bacia amazônica possui uma área que corresponde a 42% de todo o território brasileiro e se estende alem das fronteiras da Venezuela e da Bolívia é também a maior rede hidrográfica do mundo.O principal curso de água da bacia amazônica é o próprio rio Amazonas, o mesmo possui mais de 6.500 quilômetros de extensão.Curso do rio Amazonas é o seguinte: nasce no Peru, onde tem sua origem na lagoa do Ninõ, aproximadamente 5000 metros acima do nível do mar, após percorrer 45 quilômetros em queda escoa no lado Lauricocha, onde é nomeado de Maranõn, ainda em território andino segue seu curso em direção a foz, no Atlântico.

Chega ao Brasil juntamente com o rio Javari, onde passa a ser chamado de Solimões, depois de se confluir com o Rio Negro recebe a denominação de Amazonas.Levando em conta sua posição geografia, que é quase paralela ao Equador o Rio Amazonas possui dois períodos de cheia por ano, cada uma representa o período de cheias de um hemisfério (norte e sul).Rios pertencentes à bacia Amazônica:

Rio Amazonas
Rio Solimões
Rio Negro
Rio Xingu
Rio Tapajós
Rio Jurema
Rio Madeira
Rio Purus
Rio Branco
Rio Juruá
Rio Trombetas
Rio Uatumã
Rio Mamoré

Como já foi dito a bacia do Amazonas é a maior bacia do mundo, possui uma drenagem de aproximadamente seis milhões de quilômetros quadrados. Desta área de drenagem total algo em torno de dois terços esta presente em território brasileiro. Abrangendo os seguintes estados: Amazonas, Pará, Amapá, Acre, Roraima, Rondônia e Mato Grosso.Nos rios afluentes da bacia amazônica se encontram rios:De águas barrentas: possui essa cor de água por conterem muitos nutrientes e sedimentos, são exemplos: Rio Madeira e Rio Amazonas.De águas claras: possuem nascentes situadas no Planalto do Brasil, assim passam por muitas quedas e drenam áreas erodidas, são exemplos os rios: Xingu e Trombetas.

Também encontramos os rios de águas pretas: possuem características químicas muito semelhantes às da água destilada, pois nascem e percorrem solos pobres em nutrientes, um exemplo pode ser o Rio Negro que seu nome já é dado por esta sua característica.Algumas curiosidades:O rio Amazonas é responsável por um quinto de toda a água doce que desboca nos oceanos.Mesmo sendo o maior em termos de volume de água muitas vezes não é considerado o rio mais longo do mundo. Com exceção em seus períodos de cheia onde é considerado também o mais longo.Ria de planície.Largura média: costumam variar ao longo de seu leito entre 4 a 5 quilômetros, porem AM alguns pontos atinge a largura de 50 quilômetros.A pesca esportiva é liberada no rio, e encontram-se diversas espécies de peixes, tais como: dourado, jurubim, piraíba, matrinxã e piranha.

Agricultores não são responsáveis por queimadas

Acesse nosso canal do youtube

Radio Web Deus é FielAcesse