Após interrogatório, João de Deus

Após interrogatório, João de Deus passa 1ª noite em presídio

O médium João de Deus, preso no domingo (16.dez.2018) por acusações de assédio sexual, passou a 1ª noite no Núcleo de Custódia, no Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia na Região Metropolitana da capital.

Ele se entregou à polícia na tarde do domingo, em uma estrada de terra em Abadiânia (GO), às margens da BR-060. Foi interrogado e dormiu em uma cela de 16 m², com outros 3 presos.

A força-tarefa criada pelo MP-GO (Ministério Público de Goiás) recebeu no total de 335 denúncias contra o líder religioso. O médium foi de carro com representantes da Polícia Civil até Goiânia. Pouco antes das 18h, chegou à Deic (Delegacia Estadual de Investigação Criminal), na capital goiana.

O jornal O Globo noticiou que ele deu baixa em R$ 35 milhões em investimentos após as primeiras acusações, em 7 de dezembro. Ao tomar conhecimento dessas operações, a Polícia de Goiás e o Ministério Público do Estado aceleraram o processo para pedir sua prisão.

Em vídeo divulgado pela jornalista Monica Bergamo, da Folha de S. Paulo, João de Deus justifica que se entregou assim que descobriu o pedido da polícia pelo seu advogado. Eis o vídeo:

O delegado-geral da PC-GO (Polícia Civil de Goiás), André Fernandes, disse neste domingo (16.dez.2018) que há um padrão de comportamento do médium João Teixeira de Faria –conhecido como João de Deus– em diferentes depoimentos: “O comportamento nesses depoimentos têm 1 ato comum, 1 modus operandi comum, e é isso que foi traçado por diversas vítimas que não se conhecem. Enfim, cada 1 traça uma situação e uma igualdade de comportamento”, afirmou em entrevista à imprensa. O depoimento durou cerca de três horas

O delegado também afirmou que João foi indagado em 7 laudas e respondeu a todas as perguntas. O médium não confessou as práticas das acusações.

A Justiça de Goiás havia decretado a prisão preventiva de João de Deus na 6ª feira (14.dez), ao acatar o pedido do MP-GO, protocolado na 4ª (12.dez). No sábado (15.dez), o médium foi considerado foragido.

As negociações foram intermediadas pelo advogado Alberto Toron, da defesa do médium. Ele ressaltou que entrará com pedido de habeas corpus e que por conta de João de Deus ser cardíaco e ter 76 anos, o mais indicado seria deixá-lo em prisão domiciliar.

JOÃO DE DEUS FOI DENUNCIADO EM REDE NACIONAL
O líder religioso João Teixeira de Faria –conhecido como João de Deus– foi acusado de abusos após acusações virem à tona no programa Conversa com Bial, da TV Globo (7.dez). Segundo o MP-GO (Ministério Público de Goiás), 335 denúncias contra o líder religioso mulheres já tinham procurado o órgão alegando serem vítimas de João de Deus.

A Justiça de Goiás havia decretado a prisão preventiva de João de Deus na 6ª feira (14.dez), ao acatar o pedido do MP-GO, protocolado na 4ª (12.dez). No sábado (15.dez), o médium foi considerado foragido.

O médium faz atendimentos no hospital espiritual Casa de Dom Inácio desde 1976, na cidade de Abadiânia (GO), a cerca de 90 km de Brasília (DF).

Após as acusações serem divulgadas, João de Deus só apareceu pela 1ª vez na casa na 4ª feira (12.dez). Disse estar à disposição da Justiça brasileira e declarou ser inocente. “Irmãos e minhas queridas irmãs, agradeço a Deus por estar aqui. Quero cumprir a lei brasileira. Estou nas mãos da Justiça. O João de Deus ainda está vivo”, afirmou.

Ele já atendeu a milhares de pessoas, entre elas políticos, empresários poderosos e celebridades do Brasil e do mundo.

Portal de Noticias

Portal evangélico de Noticias. As melhores noticias do Brasil e do mundo em tempo real. Musicas, eventos, esportes, diversão, ciências, medicina, saúde e tudo isso e muito mais pra você ficar informado dos acontecimentos.

Deixe uma resposta

Radio Web Deus é FielAcesse