As DST(Doenças sexualmente transmissíveis

As DST(Doenças sexualmente transmissíveis

Sífilis – Como se contrai, estágios da doença e cura

As DST(Doenças sexualmente transmissíveis) são casos no qual pode sem ser fatais para o ser humano, elas existem desde as mais leves até as mais graves no qual podem levar a óbito, dentre essas doenças, exite a Sífilis.

A Sífilis é uma doença sexualmente transmissível e contagiosa, na qual é causada por uma bactéria chamada “Treponema Pallidum”, que é mais conhecida por cancro duro.

No inicio na infecção ela apenas afeta a face da pessoa contaminada. Logo em seguida, caso não haja nenhum tipo de tratamento, ela chega a causar a cegueira, e nas mulheres gestantes el causa a má transformação em seu feto.

No decorrer deste artigo, será possível ter o conhecimento detalhado sobre a seguinte doença, desde seus sintomas até os tratamentos.

COMO SE PEGA SÍFILIS?

O meio de contaminação da sífilis é causada através do contato íntimo sem proteção, ou seja, sem camisinha com a pessoa que já possui a doença. Mais da metade dos casos se deve ao contato com a ferida dura.

Esta doença também pode ser passada da mãe para o filho durante o seu estágio de gravidez, e também com o contato direto com o sangue de uma pessoa contaminada. E caso não seja tratada pode comprometer todo o corpo da pessoa contaminada.

PRIMEIRO ESTÁGIO

sifilis estagio 1

No primeiro estágio, começam a aparecer feridas em sua pele que é chamada de “Cancro”. Muitas vezes diversas feridas aparecem. O pior é que a infecção pode durar entre 10 e 90 dias, e em casos mais raros pode ultrapassar este tempo.

Na maioria dos casos o Cancro é bem duro, em formas redondas, pequenas e indolores. E elas surgem nos locais em que o vírus entrou no seu organismo, como:

  • vulva;
  • pênis;
  • vagina;
  • Colo do útero
  • lábios;
  • ânus;
  • ou outras partes do corpo.
Previna-se agora!
Durante o primeiro estágio que é a Sífilis primária a doença pode ser transmitida para outras pessoas, mas somente através de relações sexuais.

As feridas podem durar de 4 a 8 semanas, e depois somem, com ou sem tratamento, mas com tratamento elas somem mais rápido. Caso a sua infecção não seja tratada ela avança para o segundo estágio.

SEGUNDO ESTÁGIO

sifilis estagio 2

A fase dois pode ser tratada clinicamente, e é algo de extrema importância, que é para poder evitar que ela chegue em seu terceiro estágio, no qual se trata do estágio final. É o estágio onde a pessoa não pode se lesionar, principalmente um órgão, pois ela não pode se curar devido à queda da imunidade.

A sífilis pode, e é causada por uma pequena bactéria que é conhecida como “espiroqueta, que tem um formato espiral, que também é chamada de Treponema Pallidum. Ela normalmente é contraída da seguinte maneira:

  • contato direto com uma ferida sifilítica;
  • durante o sexo vaginal, anal ou oral com uma pessoa infectada;
  • uma mãe pode passar para o feto, causando a morte do feto.

A sífilis não pode ser transmitida através de maçanetas, assentos sanitários, piscinas, roupas, banheiras ou talheres, como muitas pessoas pensam.

TERCEIRO ESTÁGIO

sifilis estagio 3

São muito alto os números de pessoas que avançam até o terceiro estágio da Sífilis, e isto ocorre porque elas não procuram um médico para poderem se tratar. A pessoa pode ser levada a morte depois de um certo tempo com a infecção, mais precisamente depois de 10 anos com ela.

Mesmo sendo muito tempo, depois que ela entra no terceiro estágio não há mais nada que possa fazer a não ser esperar, pois ela já se espalhou por todo o seu corpo o e já tomou conta de todo o seu sistema e organismo.

Evite chegar a este ponto
Durante este estágio ela danifica todo os seus órgãos internos, até mesmo o seu cérebro. Esses danos podem e vão ocasionar em problemas em seu sistema nervoso, tais como:
  • paralisia;
  • cegueira;
  • demência.

Fora muito outros problemas prejudiciais para a sua saúde, que na maioria dos casos mata a sua vítima.

CONGÊNITA

É a forma de transmissão da doença passada da mãe para o filho. Isto ocorre enquanto o feto ainda esta em formação no útero da mãe. Por ser uma forte doença ela pode causar deformações no feto e até mesmo sua morte.

 

Exatamente por isso, é importantemente indicado que faça o teste para detectar sinais da sífilis durante o estágio de pré-natal, e caso o resultado seja positivo, a mulher e seu companheiro devem se tratar corretamente. É única maneira de evitar a transmissão.

TEM CURA?

Certamente que sim, ela tem sim uma cura. O antibiótico que mostra os melhores resultados no tratamento da sífilis é a Benzetacil, que quando aplicada, apresenta uma taxa de cura de aproximadamente 50%.

Existem também outros medicamentos que auxiliam no tratamento, como:

  • Clordox
  • Bepeben
  • Doxilina

Atenção, a automedicação não é a alternativa correta para o tratamento, é necessário marcar uma consulta e o profissional médico capacitado é quem vai estar examinando a situação e indicando o tratamento com a medicação correta, a automedicação de forma incorreta pode proporcionar sérios riscos para a saúde, e até mesmo levar a óbito.

Vale lembrar, que a procedência de um medicamento é de extrema importância antes do consumo, todos os medicamentos devem possuir o certificado de aprovação da ANVISA(Agência Nacional de Vigilância Sanitária), desta forma é possível ter a segurança da procedência do  medicamento, desde seu processo de fabricação até os testes laboratoriais.

Esses medicamentos citados, trata-se de medicamentos de alta qualidade, no qual possuem a certificação da ANVISA(Agência Nacional de Vigilância Sanitária), e que podem facilmente ser encontrados em qualquer farmácia, desde as mais simples de pequeno porte até as grandes redes; podem ser encontrados também nas unidades de saúde e ser retirados de forma gratuita perante a receita médica.

Assim que possível, a penicilina deve ser sempre a primeira opção no tratamento. Ela é muito superior aos outros antibióticos neste tipo de tratamento, até mesmo nos pacientes que são alérgicos à penicilina.

SINTOMAS

Os seus sintomas começam a aparecer na terceira semana de infecção, porém, muitas pessoas não conseguem saber que estão com a Sífilis pelo fato de que seus sintomas são de simples resfriados, virose ou coisa do tipo, os mais comuns são:

  • dores de cabeça;
  • enjoos;
  • febre;
  • tonturas e vômitos.

Mas é claro que logo após estes, sintomas piores aparecem, e são sintomas que causam deformações em sua pele.

Vale lembrar, que ao sentir os primeiros sintomas, é necessário que esteja indo ao médico imediatamente, pois trata-se de uma doença que pode regredir e levar a óbito, diante desse fator, é necessário que o médico esteja sempre a par da situação; antes, durante e depois do tratamento.

TIPOS DE TRATAMENTO

O mais indicado é que o médico indique o tratamento para o infectado, pois os medicamentos irão depender apenas do estágio em que a infecção já está, em casos mais graves a pessoa passa por várias doses de medicamentos fortes.

MÉTODO DE PREVENÇÃO

A melhor maneira e métodos determinados para a prevenção deste tipo de infecção é evitar o contato sexual, ou simplesmente manter somente o contacto sexual alguém fiel e que não está infectado. Esta é a maneira mais conhecida de prevenir a Sífilis.

Fonte: Instituto Adolescente
Radio Web Deus é FielAcesse