Barragem extravasa devido à forte chuva em Congonhas, em MG

 

Barragem extravasa devido à forte chuva em Congonhas, em MG

Barragem extravasa devido à forte chuva em Congonhas, em MG, diz ANM

Extravasamento aconteceu na sexta-feira (20). ANM afirma que barragem do Josino da empresa Ferro + Mineração S.A. não se rompeu.

A Agência Nacional de Mineração (ANM) afirmou na noite deste domingo (22) que uma barragem havia transbordado por causa de uma forte chuva na sexta-feira (20) em Congonhas, na Região Central de Minas Gerais. Nesta segunda-feira (23), após uma nova vistoria, a agência constatou que houve, na verdade, um extravasamento.

Entenda a diferença

Transbordamento – acontece quando a água, no caso, da chuva, atinge uma barragem e passa por cima dela, vazando água com rejeitos pela estrutura.Extravasamento – é registrado quando a água com rejeitos que está na barragem escoa por um dispositivo chamado “extravasor”, que é um duto que tem a capacidade de liberar água rapidamente.

O gerente de fiscalização da ANM, Luis Paniago Neves, disse que a enxurrada que passou sobre a BR-040, registrada em vídeo, não é água que estava acumulada na barragem. A lama não conseguiu passar pelo canal que fica abaixo da rodovia porque o sistema de escoamento não comportou o grande volume e parte escoou pela lateral da BR-040.

O temporal que provocou o transbordamento da barragem teve um acumulado de 97 milímetros em uma hora e meia.

De acordo com a Defesa Civil de Congonhas, a chuva prejudicou a captação de água. Cerca de dois mil moradores do bairro Pires estão com abastecimento prejudicado. Não houve vítimas.

No início da tarde desta segunda-feira (23), a Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa) informou que o abastecimento da comunidade era feito por caminhões-pipa e galões.

A Ferro+ Mineração afirmou na tarde desta segunda-feira que a barragem, chamada pela empresa, de dique de contenção de sedimentos, segue “operante e intacto” e que não houve rompimento (leia ao fim da reportagem nota na íntegra).

No entanto, o volume de água excedente passou pelo vertedouro e foi direcionado para a galeria da BR-040 que não conseguiu dar a devida vazão, alagando momentaneamente a entrada da empresa e a própria rodovia à jusante.

Sobre a questão do abastecimento prejudicado no bairro Pires, a mineradora disse que não há relação com o incidente. Disse ainda que o material vazado da barragem não atingiu as nascentes da captação.

Barragem não se rompeu

A agência afirmou que não aconteceu rompimento na barragem de Josino, da empresa Ferro + Mineração S.A. A estrutura, construída pelo método a jusante, tem volume de 16,6 mil metros cúbicos de sedimentos de mineração e 9 metros de altura.

A barragem está classificada dentro da Política Nacional de Segurança de Barragens, com categoria de risco baixa e dano potencial associado médio.

A ANM disse que a empresa Ferro + Mineração S.A enviou, em setembro deste ano, a Declaração de Condição de Estabilidade. Em extrato de inspeção enviado em 05 de dezembro, a barragem não possuía anomalias.

Nota na íntegra da Ferro+ Mineração

Esclarecemos que no dia 20/12/2019, última sexta-feira, um evento chuvoso intenso (~120mm durante uma hora) ocorreu na região onde se localiza a Ferro+ Mineração, próximo à cidade de Congonhas, na região Central do Estado.

Drenagens provenientes da própria mina e também da rodovia BR-040 são direcionadas para a estrutura, dimensionada para tal fim, chamada Dique do Josino. Essa estrutura não é uma barragem e sim um dique de contenção de sedimentos, de baixo risco, que continua operante e intacto, ou seja, não houve rompimento.

No entanto, o volume de água excedente passou pelo vertedouro e foi direcionado para a galeria da BR-040 que não conseguiu dar a devida vazão, alagando momentaneamente a entrada da empresa e a própria rodovia à jusante.

A empresa ressalta que o alagamento foi por um curto período de tempo e não afetou a captação da água que abastece o bairro do Pires, na cidade de Congonhas, localizada em outra bacia.

A Ferro+ Mineração reitera que não utiliza Barragem de Rejeitos, ou seja, 100% dos rejeitos gerados no processo produtivo são empilhados à seco. A Companhia informa ainda que segue rigorosamente a legislação ambiental e a Política Nacional de Segurança de Barragens.

A Ferro+ está colaborando ativamente com a Prefeitura Municipal e os órgãos ambientais para os devidos esclarecimentos.

Universo dos sabores-só receitas

cinco-massacres-que-chocaram-o-brasil

Portal de Noticias

Portal evangélico de Noticias. As melhores noticias do Brasil e do mundo em tempo real. Musicas, eventos, esportes, diversão, ciências, medicina, saúde e tudo isso e muito mais pra você ficar informado dos acontecimentos.

Deixe uma resposta

Radio Web Deus é FielAcesse