DST tem cura? Qual é o tratamento?

DST- DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS 

DST- DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS 

DST tem cura? Qual é o tratamento?

Todas as DST têm cura, com exceção da AIDS e do herpes genital. O tratamento das DST (Doenças Sexualmente Transmissíveis) varia conforme a doença e pode incluir medicamentos antibióticos, antifúngicos, pomadas e até cirurgias.

As DST que não possuem cura também precisam de tratamento para amenizar os sintomas e manter a doença sob controle.

Dentre as DST mais comuns estão a candidíase, o herpes genital, o HPV, a sífilis, a tricomoníase, as uretrites, a hepatite B e a AIDS. Todas essas doenças podem ser transmitidas através de relações sexuais desprotegidas, ou seja, sem uso de camisinha.

Se não forem diagnosticadas e tratadas adequadamente, as DST podem causar complicações graves que podem inclusive levar à morte. Algumas complicações incluem:

  • Esterilidade (tanto no homem como na mulher);
  • Inflamação nos órgãos genitais masculinos que pode causar impotência;
  • Inflamação no útero, nas trompas e nos ovários, que pode evoluir para infecção generalizada (sepse) e levar à morte;
  • Maior risco de câncer no colo do útero e no pênis;

Em mulheres grávidas, algumas DST podem causar abortamento, nascimento antes do tempo, malformações fetais, morte do bebê ainda na barriga da mãe ou após o nascimento.

Além das complicações, as DST facilitam a transmissão sexual do vírus HIV. A única forma de se prevenir contra as DST é usar camisinha em todas as relações sexuais.

É importante lembrar que os sintomas das DST podem demorar semanas ou até anos para se manifestarem. Em caso de exposição de risco, como relação sexual sem preservativo, deve-se procurar um serviço de saúde para fazer exames e receber o tratamento adequado.

Saiba mais em:

Como saber se tenho uma DST?

Quais são os tipos de DST e seus sintomas?

Como saber se tenho uma DST?

Os sinais e sintomas das DST (Doenças Sexualmente Transmissíveis) caracterizam-se por:

  • Corrimento na vagina, pênis ou ânus;
  • Feridas nos órgãos sexuais;
  • Pequenas bolhas com líquido dentro;
  • Verrugas na região genital ou anal;
  • Aumento em certos gânglios;
  • Coceira e dor no local da lesão (principais sintomas).

Os corrimentos, as feridas (úlceras) e as verrugas são os principais sinais de uma DST. O corrimento pode surgir na gonorreia, clamídia e tricomoníase e ter a seguintes características:

  • Ser esbranquiçado, esverdeado ou amarelado;
  • Ter cheiro forte;
  • Causar coceira;
  • Causar dor ao urinar ou durante a relação sexual.

Saiba mais sobre gonorreia em Quais os sintomas da gonorreia?

É importante lembrar que a vaginose bacteriana e a candidíase não são consideradas DST, apesar de também causarem corrimento vaginal.

Quanto às feridas:

  • Podem surgir nos órgãos genitais ou em outra parte do corpo;
  • Podem ou não causar dor;
  • Ocorrem nas seguintes DST: Sífilis, herpes genital, cancroide, donovanose e linfogranuloma venéreo.

Veja aqui O que é sífilis? Quais são os principais sintomas do herpes genital?

Já as verrugas na região anal ou genital:

  • Podem surgir em forma de couve-flor se a doença estiver avançada;
  • Normalmente não causam dor, mas podem provocar coceira ou irritação local;
  • São causadas pelo vírus HPV.

As DST manifestam-se principalmente nos órgãos genitais, mas podem aparecer também em outras áreas do corpo, como olhos, língua e palma da mão.

Outras DST, como hepatite e AIDSnão manifestam os seus sinais na região genital. Nessas doenças, a via sexual serve apenas como porta de entrada para a infecção.

Conheça os sintomas da AIDS e das hepatites em: Quais os sintomas do HIV?Quais os sintomas da hepatite A?Quais são os sintomas da hepatite B? e Quais são os sintomas da hepatite C?

A Doença Inflamatória Pélvica (DIP) é uma consequência de uma gonorreia ouclamídia não tratadas. A doença afeta o útero, as trompas e os ovários, causando inflamações nesses órgãos.

Para saber se você tem alguma DST, observe se o seu corpo apresenta algum dos sinais apresentados. Na presença de algum sinal ou sintoma, procure um/a médico/a clínico/a geral, médico/a de família ou infectologista e comunique o(a) parceiro(a).

Algumas DST podem não manifestar sinais e sintomas e podem trazer graves complicações se não forem detectadas e tratadas a tempo, como infertilidade, câncer ou até mesmo a morte. Por isso, previna-se sempre usando preservativo em todas as relações sexuais.

Fonte: Médico Responde

Radio Web Deus é FielAcesse