Motorista-que-deixou-criança-presa-em-van-pode ter-autorização-cassada

Motorista que deixou criança presa em van pode ter autorização cassada

O Detran informou que deve abrir um processo administrativo para averiguar a conduta do homem. Garotinha foi deixada no calor por 20 minutos

O motorista de van escolar Francinaldo Nunes Pereira, 43 anos, sócio-proprietário da empresa Tio Naldo & Tia Kelly, que foi preso em flagrante após deixar uma criança de 3 anos trancada, sozinha, dentro do veículo, pode ter a autorização para o transporte escolar cassada pelo Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran-DF).

Segundo o diretor de Policiamento de Trânsito do órgão, Glauber Peixoto, a conduta do motorista, principalmente em relação à prática criminal, será avaliada, podendo, inclusive, ter o documento suspenso pelo órgão de trânsito.

“O Detran deve abrir um processo administrativo para averiguar a situação. Existe no DF um decreto de 2016 sobre transporte escolar, que prevê desde advertências, até mesmo a cassação da autorização para realizar o serviço. Por essa razão, precisamos verificar a prática do motorista para saber qual vai ser a medida imposta a ele”, explicou Peixoto.

Ainda de acordo com o Detran, o veículo está regular e não tem infrações. O motorista é experiente e tem autorização para dirigir vans escolares. “As vistorias são feitas semestralmente e ele estava com a van regularizada para este 2º semestre. O veículo é novo e constatamos que Francinaldo trabalha no ramo há seis anos”, destacou.

O caso ocorreu na manhã de segunda-feira (24/9), no estacionamento do Serviço Social da Indústria (Sesi) de Sobradinho. A menina de 3 anos foi resgatada por agentes do Detran que faziam fiscalização de rotina nas proximidades da Quadra 3 de Sobradinho. Eles foram procurados por populares que denunciaram o caso.

Um dos agentes fez o flagrante, em vídeo. Na imagem, que circula pelas redes sociais, Francinaldo assume que deixou a criança dentro do veículo por 20 minutos e pediu desculpas. Aos fiscais, ele se justificou dizendo que estava acompanhando outra pessoa dentro da unidade que participava de uma aula de hidroginástica.

Radio Web Deus é FielAcesse