Vasco bate Chapecoense e se afasta do Z4

Vasco bate Chapecoense e se afasta do Z4


O Vasco venceu um confronto direto na luta contra o rebaixamento contra a Chapecoense, em Chapecó, por 2 a 1. Ribamar e Talles Magno garantiram a vitória vascaína, apesar de um gol de Arthur Gomes.

Com o resultado, o Cruz-Maltino manteve o Verdão do Oeste na zona de rebaixamento e abriu oito pontos para o Fluminense, primeiro time no Z4.

Gol só no último lance
A Chapecoense começou a partida recuada. Mesmo jogando em casa, deixava o rival mais tempo com a bola. O Vasco, então, tentou jogar.

Talles Magno, como de costume, era o homem mais ativo do ataque de Luxemburgo. Depois de tabela com o jovem, Raul cruzou e Ribamar desviou, mas parou em Tiepo.

O bom início vascaíno, porém, foi arrefecendo com o tempo e o jogo, por sua vez, esfriando. Usando muita bola pelo alto e pouca no chão, a Chape pouco assustou Fernando Miguel na primeira parte.

Faltou, em ambos os lados, participação do meio-campo. No máximo Raul descia de um lado e Agusto do outro (foi do volante o melhor chute catarinense antes do intervalo, parado por Fernando Miguel).

O duelo caminhava 0 a 0 para o intervalo quando, no último lance, Ribamar recebeu sozinho em contragolpe e tocou por cima de Tiepo: o bandeira anulou, mas o VAR confirmou o gol vascaíno.

Banho de água fria em Chapecó
Com mais espaço para jogar em velocidade no segundo tempo, Luxemburgo apostou em Marrony. O atacante teve chance cara a cara com Tiepo, mas demorou a finalizar e acabou facilitando a vida do goleiro.

Talles Magno também se manteve bem em campo e, depois de fazer bem o pivô, Richard mandou arremate muito perigoso.

A Chape se adiantou, mas não melhorou. Seguiu errando muito, dependendo de lançamentos. Arthur Gomes apareceu como boa arma pelo lado, mas o meio seguiu sem participar.

Os cruzamentos, então, fizeram a diferença. Em um dos poucos que deu certo, Arthur Gomes recebeu na área e ganhou no alto para empatar.
A resposta vascaína não demorou muito, e só podia ser de Talles Magno. Com personalidade, o menino colocou a bola debaixo do braço, levou para a perna canhota e acertou o cantinho para recolocar o time da cruz de malta em vantagem.

O gol evitou o crescimento e esfriou a empolgação dos catarinenses, que passaram a ser vaiados pelos torcedores na Arena Condá. Com o quadro desfavorável, a Chape não reagiu, e vê a luz do túnel, agora, mais distante.

 

Palmeiras vence, segue na cola do Flamengo

Portal de Noticias

Portal evangélico de Noticias. As melhores noticias do Brasil e do mundo em tempo real. Musicas, eventos, esportes, diversão, ciências, medicina, saúde e tudo isso e muito mais pra você ficar informado dos acontecimentos.

Deixe uma resposta

Radio Web Deus é FielAcesse